O primeiro documentário produzido pela Novasoft, pela figura de Manuel Alcántara, seleccionado entre os dez melhores do ano para o Documenta Madrid

Enviar por E-mail

O filme, intitulado "El pésimo actor mexicano", traça a trajectória pessoal e profissional do colunista e poeta malaguenho, com uma narrativa ousada e inovadora. Ava Gardner e Umbral, boxe e Di Stefano, dry Martini e ovos mexidos com presunto assomam-se para a câmara do director Manuel Jimenez, autor de filmes multipremiados como "La aldea perdida" ou "Hombres de sal"

O prestigiado evento Documenta Madrid incluiu este ano na secção oficial da competição de longas-metragens o filme "El pésimo actor mexicano", dirigido pelo malaguenho Manuel Jiménez, e com o qual a empresa Novasoft se estreia como empresa de produção audiovisual. A longa-metragem, que competirá com outros nove títulos, usa uma narrativa arriscada na revisão da carreira profissional e pessoal do poeta e colunista Manuel Alcántara, uma das figuras literárias e jornalísticas mais destacadas do panorama nacional.

Através de nomes como Ava Gardner, Di Stéfano ou Francisco Umbral, de desportos e paixões, como o boxe ou o dry Martini, a memória viva das décadas mais difíceis e artesanais do jornalismo espanhol irrompe na tela e transborda entre as palavras do próprio Alcântara, cuja figura está relacionada com o título da obra.

O Festival Internacional Documenta Madrid 2011 comemora a sua oitava edição, de 6 a 15 de Maio exibindo um total de 60 títulos de 26 países diferentes, escolhidos entre mais de 1.100 candidatos. O filme de Jiménez competirá na sua categoria com os vencedores de dois prémios Goya, Santiago Zannou ("El truco del manco") que apresentará "La puerta de no retorno", e Lucina Gil ("El hombre feliz"), que estreará no evento "Los amores difíciles". No entanto, o director malaguenho já sabe o que significa vencer este festival, uma vez que com a sua obra-prima "La aldea perdida" recebeu o galardão máximo na categoria de longas-metragens em 2007 e dois anos mais tarde voltou a repetir o triunfo, ficando desta vez com o segundo prémio, com o título "Hombres de sal".

A Novasoft e a Fundação Manuel Alcántara apresentarão à comunicação social o documentário sobre o autor na próxima terça-feira. O evento contará com a presença do próprio protagonista, que falará com a comunicação social, e durante o qual revelará detalhes do filme ainda por estrear.

pesimo_actor_mexicano

 

© Novasoft. Todos os direitos reservados.